Get Adobe Flash player

Galeria de Vídeos

Memórias

Prev Next

Cartas

Carta 7

Cartas

Carlos Drummond de Andrade

Cartas

Carta 5

Cartas

Carta 1

Cartas

Carta 3

Cartas

Carta 2

Artigos e Ensaios

Prev Next

Afrorrasuras: as Poé…

Pertenço a uma História que existe/ na memória dos tempos, suturada no útero desse povo, (...) Não me curvo ao silêncio/ dessa versão perversa e lúcida, que torna invisível tudo o que estou (...) que roubam detalhes, fingem fatos,/ e inumanos desfiguram vidas e verdades. Busco no tempo um tempo/ maior que ele mesmo, que se abra em inevitável caos,/ e deixe florir a fúria da História, e deixe fluir toda a insurreição do silêncio como uma eufórica sangria na memória. (...) (Éle Semog, Coi...

RESISTÊNCIAS SUBURBA…

O Teatro Armando Gonzaga é de fundamental importância para o Grupo Negrícia, Poesia e Arte de Crioulo, embora o Negrícia nunca tenha feito qualquer coisa nele. Mas foi no Armando Gonzaga que quatro dos participantes do Negrícia, inclusive três de seus fundadores, tinham participação em grupos culturais suburbanos diferentes, nos anos 70. Éle Semog participava do Garra Suburbana, grupo que hoje seria chamado de multicultural já que tinha da poesia de periferia, teatro de resistência, musica, danç...

Poetas Negros, Movim…

Introdução No início da década de 1970, os escritores e escritoras negras viviam todas as espécies de solidão, mas duas delas eram mais aflitas, pois não se tratava de um lugar comum do ofício e o que é pior, se impunham à revelia da disponibilidade existencial de cada um. Uma dessas solidões era provocada pelos escritos de gaveta, de emoções e sentimentos aprisionados, de verdades incertas, de certezas voláteis e silêncios exasperados; como se houvesse punição à força daquela criação que não ...

Login Form

Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Éle Semog

MILITÂNCIA

Quando Éle Semog começou a trabalhar na construção civil, começou também a sua militância política. Naquela época orientava os operários para que se sindicalizassem, mesmo sabendo que o Sindicato dos Trabalhadores da Construção ...

TRAJETÓRIA

Éle Semog nasceu no Século XX da Era Comum, na cidade de Nova Iguaçu, Rio de Janeiro. Viveu a infância e a adolescência no subúrbio carioca nos bairros de Vila Valqueire e Bangu. Nos anos de 1970 participou do Grupo Garra Suburb...

Clipping

Prev Next

Na mídia

Atabaques batucam poemas

Na mídia

Entre Soluços

Na mídia

Show e debates contra o racismo

Na mídia

A noite da palavra preta

Na mídia

Violência, não!

Na mídia

Divulgação 'Atabaques' Jornal da Bahia

Jot

Poemas

Prev Next

Eu e o não eu

Eu nessa minha parcimônia, vestida com escancarada elegância, jamais hei de ocultar tão evidentes, a tribo, o atabaque, o axé, o orixá, o ori, o ancestral.   Eu e a minha carapinha cheia de bochicho, minha erva de guiné, minha aroeira, meu samba no pé e outras literaturas.   Eu nessa parcimônia vestida com toda a vida e seus acontecimentos, nem só por um momento quero me perder dessa cor.   O não eu, o outro. Tão fino, tão delicado, chega a me deixar tonto, encabulado, com seu vamp...

Destinatário

 Esse moleque forjado em pé no bucólico Passeio Público, aos pés de uma escultura de mestre Valentim, veio dum gozo apressado, curra de amor por dois iguais, entre beijos de jujuba e amendoim.   Nem ao menos estava igualado, entre o aborto e o descaso no bucho da mãe foi espancado, com chá de arruda afogado; tomou banho de buchinha, foi até estiletado, mas nasceu.   Nasceu bolado, aloprado e ainda assim sorriu com a cor da pele inteira.   Nasceu subnutrido, subservido, sub...

As águas e o tempo

  para Rachel As águas Agora que a vida é um tempo quase livre e qualquer tempo vale a vera como se fosse eterna, é bom lembrar das histórias das águas e dos momentos do tempo, repentes que passam e ficam passando.   A primeira agua, de toda a vida, se fez, se faz, se foi, a agua do rio, a agua do mar, a agua da chuva, guardadas em mágicas que alimentam. A primeira água, a que foi a tua, não teve que se separar, ser uma só gota do rio, do oceano, da nuvem. ... nem gota sozinha num ...